[Resenha] O Ceifador

Livro: O Ceifador (Scythe #1) 
Autor: Neal Shusterman
Editora: Seguinte
Páginas: 448
Skoob: aqui
Comprar: Amazon
Sinopse: Primeiro mandamento: matarás. A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.

Em um futuro de um ano não mais contado, a humanidade conseguiu descobrir tudo o que há para descobrir: já não existe doenças, guerra, desigualdade social gritante, um não mata mais o outro. Não existe corrupção, a  Nimbo - Cúmulo governa tudo, vê tudo, controla tudo. Ninguém envelhece mais sem querer, todos podem voltar a ter a idade que quiser. Não há mais nada para descoberto.Ninguém morre mais. Quando a superpopulação ameaça o planeta, algumas pessoas são escolhidas e treinadas. Os Ceifadores. Sua função? Coletar almas. Tirar vidas. Matar.

Quando se decidiu que as pessoas precisavam morrer para conter a onda de crescimento populacional, também se decidiu que isso deveria ser responsabilidade dos humanos. O conserto de pontes e o planejamento urbano poderia ser entregue à Nimbo-Cúmulo, mas tirar uma vida era um ato de consciência e senso moral. Como não se podia comprovar que a Nimbo-Cúmulo tinha nenhum dos dois, nasceu a Ceifa.

Citra conhece o Ceifador Faraday num dia comum: num momento quieto, no outro ele batendo na porta do seu apartamento para jantar enquanto esperava sua vizinha para coletá - la. Rowan, o conhece ao encontrar com ele no caminho para sua escola e o mesmo perguntar onde ficava a secretária, por estar indo pra lá, ele o leva. O que eles não sabia é que suas vidas iam mudar para sempre. Ambos são convidados para ser aprendizes de ceifadores, mas apenas um receberia o anel o outro deveria voltar a vida normal. O que não imaginavam ao aceitar, é que estavam entrando em um jogo maior do que tinham pensado, um jogo que pode custar suas vidas.


Que o ceifador é apenas o instrumento da morte, mas é a mão de vocês que me move. São vocês, seus pais e todas as outras pessoas neste mundo que controlam os ceifadores. (...) Somos todos cúmplices. Vocês precisam dividir essa responsabilidade.

O ceifador, é uma distopia com um futuro perfeito. Tão perfeito que você sabe que só pode dar ruim. Tem um futuro muito bem construído, com uma história convincente. Os pontos de vistas variam entre Citra e Rowan. Entre cada capítulo temos trechos de diários dos ceifadores, que são públicos, neles que descobrimos sobre aquela época, até onde a humanidade avançou e os problemas que podem ter. Achei fantástico isso. Porque o autor não precisou pegar um momento de toda a sua história para fazer os personagens nos contar as coisas essenciais daquele tempo. Ele simplesmente fez esses trechos onde um ceifador divaga sobre a vida e a coleta, e nos explica junto o que precisamos saber! Fantástico!

Somos instruídos a anotar não apenas nossos atos, mas também nossos sentimentos, porque deve - se saber que temos sentimentos. Remorso. Arrependimento. Sofrimentos grandes demais para suportarmos. Porque, se não sentíssemos nada, que espécie de monstro seríamos? Do diário de coleta da ceifadora Curie.

O livro é uma ora fantástica, que te faz se corroer por dentro para saber por quem você vai torcer e o que vai acontecer em seguida. A leitura acaba sendo rica e simples, então você quer sempre continuar lendo e quando menos espera acaba e quer a continuação. Os personagens tem personalidades fortes e distintas, e acima de tudo, humanos. Vemos até nos ceifadores traços fortes de arrependimento, tristeza. Como uma noite em que o Faraday foi coletar uma criança e na volta chora tanto que resolve ir deitar sem comer nada. A edição é simples e perfeita. Com abas e folha amarela, uma capa que bate muito com o tema. Super recomendado!















You Might Also Like

11 comentários

  1. Muito bom este livro! Quando li passei um bom tempo refletindo e de ressaca ao final. Me prendeu de tal maneira que cheguei a sonhar algumas vezes. Eu fiquei com a mesma sensação de você, de querer mais!
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Li uma amostra dele na Flipop e não curti muito a premissa, até gosto, mas to meio saturada de obras assim.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Tudo bom?
    Nunca li esse livro, mas confesso que está em minha lista a alguns meses, parece mesmo que tem uma narrativa muito dez, gosto de leituras ricas e simples.
    Beijos, Joyce de Freitas.

    ResponderExcluir
  4. Estou meeeega curiosa com esse livro!!!!!!
    Super quero ler e amei sua resenha!!!!
    <3

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Hi baby, tudo bem? nossa que sinopse interessante hein, eu não conhecia o livro mas parece ser bem legal, seus elogios a ele só melhoraram a minha impressão, apesar da minha lista estar imensa já vou adiciona-lo também hehe

    Lilian Valentim
    https://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  6. ja faz tempo que eu queria comprar esse livro e sua resenha so me fez querer comprar mais ainda ele S2

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu adoro o autor por conta de Fragmentados, que também é um distopia muito boa e tenho muita vontade de Ler O Ceifador, pois me parece uma história muito boa, como deu pra confirmar pela sua resenha. Espero poder Lê-lo em breve!

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Gisele.

    Pela sua resenha, O Ceifador é um livro muito bom. Tenho ele na lista de desejados, mas ainda não comprei, mas conhecendo algumas informações através da sua opinião, eu espero adquiri-lo em breve. Parabéns pela resenha.

    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Oie.
    Tudo bom?
    Não conhecia esse livro,as achei a história bem interessante, mesmo não tendo gostado muito de um outro livro do autor o fragmentados, eu darei uma oportunidade.
    Ótima resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi! Já tinha visto esse livro em algum lugar, mas não tinha parado para ler nada a respeito. Como adoro distopias adorei a premissa e vou adicionar à minha lista de leitura. Obrigada pela dica! Beijão!

    ResponderExcluir
  11. Amei a sua resenha.
    Nunca li esse livro, mais vou dar uma olhada com certeza.
    Fiquei muito curiosa obrigada pela dica.

    ResponderExcluir

Flickr Images